histórias de pessoas que perdemos na pandemia

Rose Bonaldo: “Ela aparecia sem eu pedir, Sempre estava lá"

A proximidade passava pelos cabelos pretos e pela altura, mas começava já no calendário: as duas nasceram com meses de diferença, e se criaram juntas. Na década de 1960, as duas se viam quase todos os dias. O ponto de encontro era sempre a casa da avó materna, Vitalina.